Rô Mierling: mulheres também escrevem sobre crimes


Último post do projeto Semana das Minas, e dessa vez convidei a autora brasileira Rô Mierling, que lançou recentemente pela editora Darkside Books o livro Diário de uma Escrava (tem resenha dele aqui).

Foi muito ter participado desse projeto juntamente com a La Oliphant, tive o prazer de entrevistar autoras nacionais dos mais diferentes gêneros e caso queira ler é só clicar: Mirela Paes, Larissa Siriani, Larissa Azevedo.

 1. Já vivenciou algum preconceito por ser mulher no meio editorial? Se sim, qual?

Acho que ainda não. Preconceito por escrever DARK sim, por ser mulher não.


2. Você acha que existe preconceito por parte dos leitores por você ser uma mulher que escreve sobre suspense/thrillers?

Por escrever suspense de forma geral se tem um certo preconceito ainda. A preferencia é romance, hot, literatura jovem, que gere bom astral, etc, o lado mais dark tem ainda uma carga grande de preconceito, mas esta bem menor do que era antigamente. Temos grandes nomes abrindo caminho, mostrando nossa literatura como uma opção interessante, divertida e informativa também como no caso de livros baseados em crimes reais.


3. Você mora na Argentina atualmente mas teve seu livro Diário de uma Escrava lançado por uma das editoras brasileiras mais cobiçadas, Darkside Books, existe alguma diferença do mercado editorial brasileiro para o Argentino? E como foi publicar um livro em outro país?

Sim, existe diferença, aqui na Argentina eles publicam primeiro os livros nacionais deles, depois os internacionais. Nas livrarias o destaque é para livros escritos por argentinos, e só mais lá no fundo ficam os internacionais, é algo super diferente e válido. 

Publicar um livro estando em outro país é difícil pois não podemos estar perto dos leitores, sessão de autografo em nosso país e coisas assim. Mas aqui eu divulgo muito a literatura brasileira, vale a pena o esforço.

Gostou da autora? Manda um recadinho pra ela no Facebook, Twitter e Instagram.

Você vai gostar de ler também...

2 comentários

  1. Fiquei muito interessado em ler tal obra!! E realmente mulheres também escrevem livros de crimes!!

    infinitoparticulardoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir