Resenha: Ecos - Darkside Books


Ecos é um dos lançamentos da Darkside Books pelo selo Darklove, escrito por Pam Muñoz e segue a premissa dos contos de fadas, mas de um jeito um pouco diferente.

Ambientado em locais diferentes, a obra nos apresenta personagens incríveis e apaixonantes e eu me senti totalmente envolvida por cada uma das histórias mas tive uma que foi especial e me aqueceu o coração.

Em épocas distantes três irmãs foram separadas de seus pais ao nascerem e criadas por uma bruxa má que sempre as maltratava e as faziam de empregadas, ao tentarem ir embora a bruxa as amaldiçoou e acabam encontrando Otto, um garoto que se perde na floresta e promete as irmãs que fará de tudo para ajuda-las, acreditando em sua promessa as irmãs lhe entregam uma gaita e é a partir dessa gaita que conheceremos outras histórias e personagens.
" À medida que tocou músicas que já conhecia de cor, seus passos se tornaram mais leves, e seu coração se encheu de algo que não sentia em muito tempo. Será que era felicidade? "

Friedrich, Mike e Frankie e Ivy são os personagens que conheceremos na obra, sendo o primeiro conto a história de vida de Friedrich, temos o prazer de ler sobre um garoto sonhador que vê sua vida ser devastada pela ascensão do nazismo, nesse conto conseguimos compreender um pouco da pressão desse regime nas crianças e nas pessoas que não se encaixavam, o racismo e de outra perspectiva a visão de uma criança sobre como a música pode ser libertadora.

“ O que significava tudo aquilo? O que era uma raça alemã pura? De pele clara e perfeita? Friedrich tocou o rosto e sentiu seu estomago revirar de preocupação, principalmente porque não era nem uma coisa, nem outra. ”

Mike e Frankie são dois irmãos que ficaram órfãos cedo e foram criados pela avó que acabou por falecer poucos depois, mas antes no intuito de protege-los os colocou num lar de órfãos chamado Bispo, inseparáveis os irmãos são o exemplo da lealdade e do amor, fazem tudo para ficarem juntos e isso se reflete em seu amor pela música. Ivy é a única protagonista do livro, seu conto não foi o que mais me emocionou, mas a união de sua família e sua devoção ao sonho de seguir a música deram continuidade ao ciclo de personagens apaixonados por essa arte.

A obra trouxe à tona várias emoções, cada personagem, cada local ambientado, cada tristeza e esperança descritas nos contos levam o leitor a sensação de que todos podemos mais e todos somos mais. Pam escreve com uma maestria e fluidez boa de se acompanhar, me vi perdida nas linhas da história e cheia de expectativas a cada página virada, e todas elas foram supridas. O livro tem uma pegada mais lenta, e sua força está justamente nisso, nada é corrido e nem jogado, temos o prazer de ir acompanhando aos poucos cada pedaço da história de vida desses personagens se desenrolando.


Muñoz trouxe temas complicados e dolorosos, mas criou um ambiente de guerra não da forma que costumamos ver, mas sim como consequência do que poderia ser. Todos os protagonistas são crianças em momentos e situações ruins, mas isso não quebrou seus sonhos e esperanças, na verdade o ambiente não propicio foi estimulador para que esses personagens usassem a música como válvula de conforto.
" Para isso ele parou e ergueu a cabeça, perdendo-se na música [...] fechou os olhos e imaginou as notas pingando e lavando seu rosto. "


Preciso deixar registrado que a edição desse livro está linda, como sempre a Darkside fez um trabalho gráfico bonito de ser visto e confortável ao ser lido, esse corte laranja em contraste com a capa azul funcionou muito e os detalhes da capa são um primor e fazem total sentido com a história.

Ecos é uma obra em que a autora conduz como uma grande maestra numa sinfonia que beira a perfeição, suas sacadas ao final são maravilhosas e me causaram diversas emoções positivas. É uma obra que merece ser lida e conhecida, e Muñoz merece todos os elogios do mundo.

0 comentários