Resenha: Fuck Love - Faro Editorial


Nossa gente, que livro foi esse, será que alguém que leu ai pode me explicar? Porque estou até o momento sem palavras para descrever. Fuck Love lançamento da Faro Editorial realmente me deu uma lição de vida muito interessante, é um tipo de livro que me fez pensar em muitas características da minha vida. 

O que você faria se descobrisse que está apaixonada pelo namorado da sua melhor amiga? Pois bem, em Fuck Love vamos descobrir que nem sempre o amor é lindo e fácil de sentir. Nessa história teremos Helena, uma jovem que está recentemente se formando na faculdade de contabilidade, uma mulher que sempre foi reservada com a vida e de certa forma acomodada com tudo que cercava ela. E de repente ela se vê apaixonada, sabe aquela paixão que te tira do eixo? Como se não soubéssemos mais nada sobre nós mesmo? Pois bem, ela se vê nessa situação e não ache que é pelo namorado dela, longe disso, na verdade ela se vê assim por Kit.


"Apaixonar-se por um cara é normal, mas se apaixonar pelo namorado da sua melhor amiga por causa de um sonho é…
É, estou fodida."

Kit é um cara enigmático, charmoso, atraente e namorado da melhor amiga de Helena. Isso mesmo, você não leu errado. Kit é namorado de Della, melhor amiga de Helena desde sempre, aquela amizade que sempre achamos que vai ser para a vida toda. Quem disse que era para ser fácil não é mesmo?

Quando Helena se vê apaixonada por um homem que ela não deveria nem cogitar para a vida dela, ela começa a acordar para muita coisa que antes ela estava em uma espécie de transe. Você pode pensar agora que é um livro com mais um triangulo amoroso e pronto. Não gente, esse é bem fora da caixinha mesmo. 


Quando Helena nota que o que ela sente está começando a tomar conta da vida dela ela dá um passo para trás e analisa e vê o que realmente precisa ser feito em sua vida para que esse sentimento não a engula. 

E essa é a melhor parte sabe, porque mostra de início uma menina que era mais do que acomodada com a vida, que a amiga (da qual eu tenho vontade de matar só de lembrar) controlava ela para que tudo que ela quisesse fosse realizado, para um namorado que sem comentários. E termina com uma mulher que sabe exatamente o que quer da vida e o que precisa fazer para conquistar, e o melhor de tudo: se amando. Sem querer agradar a sociedade em que vive, mas sim ela mesma.


"Essa é a parte mais patética do ser humano: as emoções indesejáveis grudam em você, porque não ligam a mínima se você as considera indesejáveis."
Esse foi o meu primeiro contato com a autora, mas não será o ultimo, ela soube como construir uma personagem que teve suas fases e soube ultrapassar cada uma delas, construiu um triangulo amoroso que tinha tudo para ser clichê do inicio ao fim, mas não, ela surpreendia a cada página. E que apesar da capa e do nome não precisou de nenhuma cena de erotismo para te envolver na história, a cada página que eu lia eu ficava mais ansiosa pela próxima.


Outro ponto positivo é que nessa história não encontramos personagens perfeitos, na verdade encontramos personagens com muitos defeitos, desde o lado mais mimado do mundo ao mais vingativo que uma pessoa poderia ser. 

Fuck Love realmente faz você pensar com outros olhos algumas situações que talvez tenhamos passado ou conhecemos. Vale a pena conferir esse livro que eu tenho muito prazer de ter na estante porque ele é incrivelmente lindo, tanto na parte de fora quanto a de dentro.

2 comentários

  1. Como é bom encontrar um livro cujo autor/autora soube construir uma personagem que teve suas fases e soube ultrapassar cada uma delas, conforme você destacou na resenha.

    Estou também curioso pra ler esse livro e ser surpreendido como você foi.
    Parabéns pela resenha, gosto muito do teu blog, porque aqui só tem resenha top.Um abraço, Dieison, do Rio Grande do Sul.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e fico muito feliz que você tenha gostado da resenha, espero que quando ler o livro se enante também, assim como eu.

      Beijos

      Excluir