Resenha: Depois do Azul | Plataforma 21


Depois do Azul é um livro curtinho de aproximadamente 100 páginas escrito pela Élaine Turgeon, autora canadense que escreve livros infantis e se aventurou neste como seu primeiro livro juvenil. A Plataforma 21 junto com o CVV - Centro de Valorização da Vida lançou este livro em Setembro,  (uma parcela das vendas vai para o CVV) mês em que os profissionais de saúde se juntam para debater e ensinar a população sobre a prevenção do suicídio.


Depois do Azul é dividido em duas partes, a primeira em tons de azul escuro, somos levados pela autora e pela Lou-Anne a descobrir como a Geneviève, irmã gêmea da Lou cometeu suicídio na piscina da escola na véspera de seu aniversário de 16 anos.


Somos levados a acompanhar os passos da Geneviève desde quando ela decide tomar esta atitude até o momento que seu corpo é encontrado pela visão da autora, e pela Lou acompanhamos quando a família dela recebe a notícia, e como todos ficam diante desta situação.

Apesar de ser um tema bem difícil, a Élaine escreve de uma forma bem delicada, simples e direta. Não há romantização do fato, há apenas o ocorrido. Conseguimos identificar como a facilidade que os jovens tem a remédios em sua própria casa, acaba colaborando com situações como esta.


"Eu gostaria de ser um fantasma. Não ser mais, para todos aqueles com quem cruzo, a lembrança de uma morta."

A segunda parte do livro é no tom de um azul piscina, e acompanhamos a dor da Lou-Anne, a irmã que perdeu a pessoa que mais amava, perdeu uma arte de si mesma. O sentimento de vazio, de solidão, o sentimento de não saber quem ela é, mas principalmente de não poder ter feito nada para ajudar a própria irmã.

"Agora minha mãe não é nada mais do que a sombra de si mesma... Ela dorme o dia todo e chora a noite inteira."

A mãe das meninas se afunda em tristeza, dor e talvez esteja entrando em um estado depressivo como somos levados a acompanhar pela visão da própria Lou.

"Meu pai se transformou num obcecado por limpeza. Ele caça a poeira e a sujeira onde quer que ela se esconda, escovando polindo a menor parcela daquilo que pode ser esfregado."

O pai acaba direcionando toda a sua dor em uma obsessão pois se vê obrigado a segurar a barra da esposa, e acaba não se permitindo sofrer pela sua perda.

Com o passar dos dias e meses, Lou é obrigada a retornar ao colégio e seguir com a sua vida, como ela não sabe. E nem se será realmente capaz disso. A sua avó materna, que nunca teve uma relação de mãe e filha, acaba tentando ser um apoio pra essa família despeçada.

Apesar de curto, o livro é bem forte, tira lágrimas do leitor de uma forma bem sútil e delicada. É difícil acompanhar de perto a dor dos que ficam, a morte nunca é aceita, mas quando ela vem por vontade própria acaba sendo mais difícil ainda.

  • Nos últimos doze anos na população de 15 a 29 anos no Brasil houve um aumento de quase 10% na taxa de suicídio.
  • No Brasil 11 MIL pessoas tiram a própria vida, por ano em média.

  • O Brasil é o oitavo país com maior número de suicídios no mundo, de acordo com o  ranking divulgado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 2014.
  • MAIS DE 800 MIL pessoas tiram a própria vida por ano.
O suicídio é um pouco falado, as pessoas tem receio, medo ou vergonha de falar sobre isso, e consequentemente muitas pessoas ficam sem saber que existe ajuda. O CVV - Centro de Valorização da Vida presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo.

Se em algum momento da sua vida você chegar a cogitar algo contra sua própria vida, busque ajuda de algum adulto ou profissional de saúde para que ele possa te oferecer o apoio e ajuda necessária. Caso você não tenha com quem falar, ou se sinta envergonhado, é só ligar 141 ou através do chat, aqui.

Conheça o trabalho do CVV, existem diversos voluntários capacitados que poderão oferecer a ajuda que você tanto precisa, CLIQUE AQUI e conheça os canais de apoio.

17 comentários

  1. É um livro que fala de um assunto duro, de um jeito mais sensível, acredito que seja uma bela leitura, acompanhar a narrativa e as irmãs na trama, livros sobre suicídio deveria ser mais vistos hoje em dia, já que isso se agravou muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é bem sensível a escrita da autora, gostei bastante.

      Excluir
  2. Olá!
    Você não ficou com a vista cansada ao realizar essa leitura?
    Acho páginas escuras sempre um tormento pra mim, mas a qualidade do texto e do assunto retratado merece destaque.
    Que mais pessoas possam ter conhecimento sobre essa obra e refletirem sobre esse assunto tão importante e hiper comum.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila! Não senti dificuldades, acho que a cor está bem legal pra leitura.

      Excluir
  3. Uau! Que livro maravilhoso para se resenhar. Trabalho na área de psicologia e sempre procuro materiais sobre o suicídio. Realmente é uma temática difícil, mas, ao ser abordado, pode salvar vidas como o CVV.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  4. Oie amore,

    Não conhecia o livro, mas já gostei do que vi por aqui.
    Que capa mais amor.
    É um tema que vem sendo tratado em muitos livros ultimamente né...
    Ainda não li nada nessa temática, mas vou anotar a dica por aqui!
    Obrigada pela dica amor!

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas o tema parece ser bastante pesado, fico feliz que a autora soube desenvolver a história de maneira delicada.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  6. Ooi! Geralmente eu não curto livros que tratam o tema, acho pesado e triste mas li algumas bacanas e fiquei bem interessada neste. Principalmente pelo fato da não romantização do ocorrido, da raiva quando um autor vai por esse lado para deixar a história menos pesada.

    ResponderExcluir
  7. Hey! Que super dica de leitura, o tema é muito pertinente, precisamos falar sobre suicídio nas escolas e em todos os outros lugares. As pessoas nunca estão preparadas para a perda de alguém, mas se de alguma forma há a chance de evitar, não podemos medir esforços para o mesmo. Excelente resenha.

    ResponderExcluir
  8. O livro pode ser curto, mas o tema abordado é profundo e muito importante, ainda mais nos tempos atuais onde muitos acabam se isolando. Gostaria de ler e vou anotar a dica.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Esse livro parece ser curto, mas extremamente marcante e envolvente e gostei disso! Achei muito interessante a forma como a trama parece ser trabalhada e todos os pontos positivos que ele tem, principalmente, com relação à perda. A divisão da trama também parece ser muito interessante e bem trabalhada.
    Gostei disso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. A diagramação está linda, não resisto a isso. E trazendo um assunto de tamanha importância, não dispenso a dica. Até mesmo por ser um livro curtinho e pra conhecer e quem sabe aproveitar algo pra trabalhar com os adolescentes.

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Esse parece ser um daqueles livros que apesar de ser pequeno é bem intenso e marcante. Realmente o suicidio é um assunto que deve se falado e não tratado como um tabu na sociedade, ainda mais quando ele está tão presente, adorei a ideia do livro e fico muito feliz que esta apoiando um projeto tão importante quanto esse.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    É muito importante falar sobre o suicídio e não romantizar tal coisa.Alem de que o livro mostra além da morte mas a dor da família com a perda tão repentina.
    Um belo projeto,que deve ser lembrando todos os dias.Não apenas em um mês.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Muito legal esse livro, um juvenil realmente necessário, principalmente com esse aumento nos suicídios de jovens. O livro parece estar muito lindo, além de oferecer uma excelente leitura.

    ResponderExcluir
  14. Oie
    eu amo esses temas juvenis pois sempre me dão nostalgia e também sempre acabo aprendendo algo legal e tendo uma leitura incrível, gostei demais da dica, com certeza esta anotada

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir