Resenha: O Príncipe Leopardo - Record


O Príncipe Leopardo é o segundo livro da trilogia dos Príncipes lançado pelo Grupo Editorial Record, parceiro do blog.

No segundo volume dessa série vamos conhecer Georgina, uma lady muito rica, independente que é totalmente fora de seu tempo, com ideias modernas, ela simplesmente não se encaixa dentro do perfil das damas de sua época. Casamento é um dos últimos dos interesses de sua vida, já que dinheiro ela tem de sobra. Interesses e convenções para ela não são motivos convincentes para isso. Apesar da sua família cobrar dela tal atitude ela não dava a mínima pois queria se casar apenas por amor.

Ao visitar uma propriedade ela conhece o administrador das terras Harry Pye, um homem que atrai imediatamente a atenção de nossa Lady. Um homem culto apesar de ser um simples criado, bonito, jovem e que ao colocar os olhos em Georgina ele sentiu que estaria em apuros já que ela despertava nele total atração e atenção. Mesmo se aproximando dela ele sempre se sentia inferior e incapaz de poder vir a ter algo com ela, mas a atração quando acontece fica bem difícil de separar um casal.

Nesse livro vamos encontrar novamente um casal que tinha tudo para não se encaixar e ficar juntos, mais uma vez conhecemos pessoas que estão fora dos padrões da aristocracia e que mesmo assim não querem que isso atrapalhe seus desejos e vontades. Assim como no primeiro vamos encontrar intrigas, mistério, superação, a luta por ter o que deseja e não se limitar.


Georgina é uma personagem que nunca se deixa abater por nada, injustiça é uma coisa que deixa ela indignada. Harry por outro lado tem um temperamento que também não é lá muito fácil de lidar e em dado momento coisas acontecem e os muros de “desigualdade” são restabelecidos e a luta para destruir eles ressurgem.

Consegui ver claramente nesse livro que o preconceito não era exclusivo da aristocracia, na verdade as classes mais abaixo também os têm, e Harry foi um exemplo muito bem trabalhado disso, a autora soube trabalhar bem cada sentimento de ambos os personagens, soube a medida certa de expor cada um deles. São personagens totalmente autênticos e únicos. Certamente as minhas expectativas com esse livro foram atendidas, assim como o primeiro livro O Príncipe Corvo, o nosso O Príncipe Leopardo entrou no meu coração e acho que vai demorar um pouco para sair, para ser sincera.

Eu sei que sempre falo que recomendo, mas os livros dessa trilogia eu com toda certeza recomendo, se nunca leu eu sei que vai amar, pois são histórias que nunca se encaixam no padrão e é esse o diferencial da trilogia.

0 comentários