Resenha | Criaturas & Criadores | Grupo Editorial Record

by - quarta-feira, janeiro 10, 2018


Criaturas & Criadores foi lançado pelo parceiro Grupo Editorial Record e é um livro com 4 histórias escritas por autores nacionais: Rafhael Montes, Carolina Munhóz, Rafhael Draccon e Frini Georgakopoulos. Todas as histórias são inspiradas em clássicos do terror da nossa literatura, como O Drácula e O Fantasma da Ópera.


A primeira história se chama "A Criatura" e foi escrita pelo Raphael Draccon, famoso pela trilogia Dragões de Éter. Somos apresentados a uma jornalista, Elizabeth, conhecida por entrevistar criminosos e assassinos em busca da fama e reconhecimento no Youtube. Ela está entrevistando um médico cirurgião, Victor, procurado pela polícia por seu envolvimento com traficantes. A grande questão é como um médico se envolve com o mundo do crime, mas principalmente, quem é a famosa criatura aparentemente sobrenatural que ronda o morro e ataca de forma bruta e violenta a polícia.


Por outro lado, acompanhamos uma investida policial na favela Monte Branco, em busca do chefe do tráfico de drogas Henrique, o Ogro. É nessa investida que conhecemos a Criatura mais de perto.

Esse conto é inspirado na história do Frankenstein e a sensação que a gente tem é que a história seria assim se tivesse sido escrita nos tempos atuais. É bem bizarra, e surreal, porque extrapola os limites do sensato.


A segunda história é "Conde de Ville" escrita pela Carolina Munhóz, esposa do Raphael Draccon, e como o próprio nome diz, conta a história de um conde que remete a quem? Sim, ele mesmo! O Conde Drácula.

Elisabeth é uma jovem escritora que ganha a vida escrevendo suas histórias, ela mora com o namorado Jonathas que trabalha em bares e casas noturnas. Precisando de inspiração para concluir uma de suas histórias de terror, Elisabeth aceita o convite do namorado e da amiga para conhecerem uma nova casa noturna underground onde ele vai trabalhar, a Conde de Ville.

É um local diferente, sombrio e que possui um dono misterioso, de uma beleza impactante e de uma presença marcante. Elisabeth acaba chamando a atenção do V, e se envolvendo de uma forma não convencional.

Como era de se imaginar, a história segue a linha do Drácula, mas deixou a desejar na sua conclusão. Não sei bem, se o problema foi comigo, mas fiquei um pouco confusa. Na verdade, se trata de um final aberto e acabou me deixando desconfortável.


"Por Trás da Máscara" é a terceira história e foi escrita pela Frini Georgakopoulos e fala sobre a volta da cantora Christine Daaé dando um show de reinauguração do Teatro Ópera, na universidade de artes e literatura que ela se formou, alguns anos antes.

Christine é quem narra a história e fala sobre como é voltar para aquele lugar tão importante na vida dela, agora ele está totalmente reformado, e as suas lembranças voltam a tona. Ficamos com a sensação de que ela espera ver uma pessoa. E o leitor, fica querendo saber quem e mais sobre isso.
É o texto mais longo do livro, pois se passa no presente e no passado, conhecemos a vida da Chris antes dela voltar para o show de inauguração. O passado dela foi marcado pela presença de um homem (de um fantasma?) que a ajudou no momento em que ela mais se sentia sozinha e deprimida. Essa ajuda quase custou a sua vida, e de outras pessoas.

Foi o conto que eu mais consegui me apegar, e que de certa forma não achava um absurdo, na verdade desde o começo eu desconfiava dessa história de "fantasma" e no final, minhas suspeitas estavam corretas. Como vocês devem ter percebido, essa foi a releitura do clássico "O Fantasma da Ópera" e além de uma citação MARAVILHOSA a minha banda favorita, o Evanescence, a Frini inseria frases e trechos de efeito da obra original, o que eu achei muito bacana.


O quarto e último conto do livro é O Sorriso do Homem Mau e foi escrito pelo Raphael Montes, um dos nomes nacionais mais conhecidos do terror recentemente, ele escreveu livros como O Vilarejo e Jantar Secreto, recentemente lançados. Esse conto é a releitura do clássico "O Médico e o Monstro"

Nesse conto conhecemos Pablo, um dentista bem sucedido que é casado e tem uma filha, ele anda apresentando momentos de apagão e esquecimento e sua esposa insiste para que ele procure um médico.
Certo dia, a irmã da sua esposa liga informando que o filho dela de 15 anos sumiu, e todos acreditam que ele foi sequestrado. Pablo junto com a esposa oferece todo apoio que a família precisa, nesse momento difícil.

Só que no porão da casa da mãe de Pablo, a casa que ele busca vender depois que a mãe faleceu, ele encontra o próprio sobrinho amordaçado. Quem fez isso com o jovem? Quem colocou o garoto lá? Porque na casa da mãe dele? A partir disso o leitor vai só acompanhando as torturas, as dúvidas e a pertubação de todos os envolvidos.

Esse conto me deixou com o queixo no chão, eu fiquei CHOCADA com o final dele, e duvido um pouco que você consiga imaginar o que acontece. Na verdade, essa é uma das grandes qualidades do Raphael como autor, ele sempre consegue explorar o pior do ser humano, de uma forma que a gente só consegue ter nojo, asco.


Criaturas & Criadores é um ótimo livro porque traz várias histórias, e aborda vários temas em um só, o que acaba levando pro leitor a sensação que está começando um novo livro. Os contos são curtos, o que facilita e empolga a leitura. É mais que recomendado pra quem gosta de terror, sem contar que a edição tá bem caprichada com essa cada dura e efeitos dourados.

Já viu essas postagens?

15 comentários

  1. Oi, tudo bem?
    Eu não sou fã de releituras de clássicos porque acredito que já trazem uma carga de expectativa ainda maior e prefiro não me decepcionar. Vejo que teve um equilíbrio pra você essa leitura, mesmo que algumas partes não tenham compensado tanto quanto outras, mas se você gostou de grande parte e isso é o bom da leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Yara!
    Segunda resenha desse livro que leio hoje e dá pra perceber que o livro tem agradado.
    Achei lindo, tanto a capa como as artes dentro, mas não é o tipo de livro que me atiça a curiosidade, sabe? Ainda mais por ter uma autora aí que não gosto muito dos livros.
    Fico feliz que tenha gostado da leitura. Esse conto do Raphael Montes deve ser ótimo, heim? (quero ler algo dele um dia)
    Infelizmente é o tipo de livro que deixo passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiê! Confesso que terror não é meu gênero favorito, mas gosto de releituras de clássicos, então acho que poderia gostar dessa obra. Essa edição está mesmo maravilhosa. O único autor que conheço, dos quatro, é a Carol Munhoz e não tive uma experiência muito positiva como livro dela que li. Entretanto, tenho muita vontade de conhecer o trabalho do Raphael Montes.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bom?
    Esse livro é bem bonito, a capa e a diagramação estão um arraso. Os contos parecem bem bons, fiquei curioso para conferir essas releituras. Achei bem legal a Frini ter colocado trechos da história original, é uma boa forma de homenagear, acredito eu. Adorei sua resenha.
    Até mais o/

    ResponderExcluir
  5. Esse livro tem a edição tão linda menina, fiquei apaixonada e o mais feliz foi de saber que tudo parece tão antigo, a edição capa dura! O conto que mais despertou meu interesse, foi o homem mau, gostei muito de ver e adoraria ler!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Hey, tudo bem? Amei tua resenha! Estou louca por esse livro, principalmente pelo conto do Raphael Draccon, um dos meus autores favoritos! Super curiosa sobre como ele desenvolveu a história!
    https://maresialiteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Olá! Achei essa edição tão maravilhosa, que mesmo não gostando de ler terror, eu poderia comprar só pra enfeitar a estante hahaha Adorei sua resenha, flor!

    Um beijo, Por Amor aos Livros

    ResponderExcluir
  8. oi,Yara ^^
    Tenho vontade de ler algo do Raphael Montes...Carolina já li mas detestei...
    já tinha ouvido falar desse livro mas nao senti empolgação pra ler,apesar da referência a personagens que amo tanto na literatura clássica...
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Yara, me interessei pelos contos, até porque leio pouca coisa do gênero terror. Fiquei um pouco chocada com este do Raphael, e como não li nada dela ainda, não consigo nem ter ideia do que pode acontecer.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  10. Menina, não sabia que o do Montes era releitura de O Médico e o Monstro, isso nem fazia sentido na minha cabeça! Mas fico feliz que tenha gostado desse livro. Ele foi quase uma decepção total na minha vida :( e adorei as fotos viu!

    ResponderExcluir
  11. hoje vi uma outra resenha do livro, não conhecia, mas fiquei curiosa, vou adicionar a minha meta de leitura.

    ResponderExcluir
  12. Oiii!!

    Eu não li esse livro ainda, e acabei de ver uma resenha totalmente diferente para essa mesma obra. A leitura é incrível, né? Cada obra reflete de um jeito diferente, né?

    Gostei da sua opinião mas não leria no momento.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oie
    vi uma resenha sobre o livro e fiquei mega curiosa, tanto por essa edição fantástica quanto pelos contos que parecem ser muito instigantes e do gênero que eu gosto, então adorei a resenha e a dica

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Yara. É a segunda vez hoje que me deparo com a indicação desse livro de contos. Seria um sinal dos céus? hhahahaha
    Amei suas fotos dele e sua empolgação para falar dos contos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oie amore,

    Acabei de ver uma resenha desse livro, e além de amar a Carol e o Rapha... as resenhas também estão me incentivando bastante a ler essa belezura viu!
    Sua resenha falou mais a respeito das histórias em si, o que me fez ficar ainda mais com vontade de ler.
    Adorei a resenha e as fotos!

    Beijokas!

    ResponderExcluir